quinta-feira, 21 de julho de 2016

E mesmo se nada der certo....

Hoje eu sentei para escrever e descobri que não tinha nenhuma história para contar. Nem sempre tenho, apesar de aparentar ter. Hoje eu me senti frustrada, mais que em outros dias de frustração – ou talvez fosse só aquele mimimi chato de que as dores sempre doem muito. E, apesar de querer dizer isso para alguém, não consegui. Eu só queria existir no meu próprio mundo, comigo mesma – e, é claro, continuar a achar que ninguém entenderia. Às vezes eu saio de mim por não estar em mim. Às vezes sou o que não sou, por medo de ser profunda demais. Às vezes eu sou só... uma garota qualquer. Será que tudo bem? Ser uma garota qualquer, quero dizer. Por algum motivo, as pessoas continuam a importar. E na tentativa de interagir, me apago e me sufoco. Sou boba e infantil, vivo a pressão de coisas que poderiam ou não acontecer. Então perco o interesse. E por vezes me sinto omissa. É interessante como as pessoas tendem a gostar muito da minha personalidade afetuosa e simbólica, extremamente acolhedora. Eu também gosto, pra falar a verdade. Se não fosse por ela, eu não seria eu. Mas eu existo de outras formas. De muitas outras formas. Dentro de mim tudo ferve, borbulha e cai. Se escondem os pensamentos e sentimentos que eu não tenho coragem de expressar ou explorar. Quanto mais compartilhar com alguém. E eu fico com raiva disso. Queria um adaptador de fones de ouvido. E alguém que quebrasse essa necessidade de estar constantemente no comando.

Um comentário:

  1. Bia (da facul de psicologia, cada vez mais específica na descrição)27 de novembro de 2016 03:21

    Cara, não em outra palavra pra te descrever que não "previdencial" (ou providencial? whatever, já caguei na palavra). Também aconteceu uma coisa meio tensa comigo agora à noite (depois te conto certinho) e eu entrei no facebook pra postar aquela imagem do narcisista (pq fiquei com medo da pessoa, que não é a debbie, é uma pessoa tensa da minha família, me fazer mal e tal) e me deparei com o post do seu blog e, cara, nunca cliquei num link tão rápido. E mesmo sem vc saber, ler isso aqui me reconfortou. Eu espero que esteja tudo bem, ou que esse momento de tristeza em que vc está seja o prenúncio pra algo lindo e maravilhoso!

    PS: eu te amo muito muito muito mesmo como amiga, sério. Essa coisa que me aconteceu hoje (que é o motivo de eu estar acordada a essa hora na pré-fuvest risos risos) me deu um baita empurrão no sentido de ser sincera com as pessoas que eu amo e superar esse meu bloqueio de me aproximar. Eu tô com vontade de te escrever outra cartinha porque vc é mesmo uma amiga muito especial, por mais que ainda não sejamos TÃO próximas, mas que eu agradeço todos os dias mentalmente por ter entrado na minha vida ;-; Mas enfim, não me prolongarei agora, só queria deixar vc saber, caso ainda não saiba, o quanto eu gosto de vc! Obrigada por existir!

    (eu tive que tirar todos os infinitos emoticon de coração que coloquei nesse comentário porque lembrei que eles desconfiguram o post, errr)

    ResponderExcluir